Mostrar mensagens com a etiqueta passeio. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta passeio. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A Mãe é que sabe VIAJAR - Monsaraz (Alentejo)

Na terceira semana de férias, fomos para casa dos sogros, em Évora. Tivemos dias mais calmos, mais em casa, a saborear as comidas maravilhosas da sogra, a abusar dos sofás, a ver desenhos animados, a ir ao parque ou à piscina. Foram também até à cidade e até ao cromeleque dos Almendres (eu fiquei em casa eheh). Mas, num dos dias em que lá estivemos, fomos todos até Reguengos (almoçámos por lá) e depois até Monsaraz. 

Monsaraz é uma vila medieval lindíssima, que fica no topo de uma colina com vista para o Guadiana, feita de cal e xisto e cercada por muralhas. Andar por lá, a pé, é um regresso a tempos de reis e rainhas, uma experiência única. As casinhas, as janelas (adoro janelas), as flores nos parapeitos, o Alqueva ali a espreitar pelas ruínas, tudo encantador.

Não comemos nem pernoitámos por lá, mas decerto haverá casinhas bem giras com uma vista incrível, por isso, se tiverem dicas para quem lá queira ir, deixem aqui na caixa de mensagens. :)

































Portugal tem cada sítio mais bonito!!! 



 
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

Portinho da Arrábida, Figueirinha, Sesimbra...

Portinho da Arrábida, Figueirinha, Sesimbra... na segunda semana de férias fomos conhecer algumas praias maravilhosas deste país, em Setúbal, e gostámos muito!

Já vos mostrei aqui o roteiro por Azeitão e Arrábida mas ainda não vos tinha mostrado as nossas fotografias naquelas praias. Ainda ficaram umas quantas por conhecer e a promessa de voltar para aquela zona, que é fantástica.

Figueirinha
Éramos para ir para Galapos, mas vimos lugar para estacionar na Figueirinha (naquela primeira pequenina mesmo ao lado) e ficámos logo por ali. É querida, pequena, a água calminha e transparente e tem um bar relativamente perto com umas sandes porreiras. Gostámos! Da próxima vez Galapos e, sem filhos - ou já mais crescidos-, Galapinhos (eleita melhor praia da Europa este ano).






















Cara que fazemos quando vemos uma alta e magra a pavonear-se à nossa frente LOL

Irmã mais nova sofre :) (neste caso, acho que gosta, por sorte)




Os fatos de banho são da Marias e Manéis 
(que está com descontos óptimos - podem comprar já maiorzinho para o próximo ano).

Portinho da Arrábida

Fomos almoçar já muito tarde (e arranjámos lugar mesmo cá em baixo junto aos restaurantes, que sorte) e, depois, fomos um bocado até à praia. Queixei-me de que só apanhámos calhaus mas já me ensinaram que se tem de caminhar mais até à zona de areia (apesar de estar reduzida a 1/3 do que já foi, que pena!). É mesmo muito limpa, água verde-esmeralda, não se ouve barulhos nenhuns a não ser os do mar e das cigarras. Natureza, natureza, natureza!

Vista do almoço






Sesimbra

Fomos a Sesimbra num dos dias, à praia de manhã e, depois, almoçar. Vale muito a pena dar ali um passeio pelas ruas e comer num dos restaurantes (comemos umas ameijoas que sim, senhor!). Na praia, a Bola de Berlim foi das melhores que comemos. Apanhámos óptimo tempo mas a água estava tão fria que até a Isabel comentou que lhe doíam os pés (ah ah). As pessoas eram muito, muito simpáticas e metiam-se com as miúdas. <3






Colar Gôda






Lanchinho a meio da manhã
Garrafa Zippy
Caixinha B de Amor

 

Havemos de voltar para aqueles lados, havemos, havemos.



Susana Cabaço Fotografia
Site aqui.



Podem ler também das nossas férias:
 

A mãe é que sabe VIAJAR - Azeitão e Arrábida

As férias na Fuzeta

Férias neste canto do algarve? Sim, sim sim

Quem está a trabalhar não devia abrir este post




 
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

As Mães têm de ser um bocadinho egoístas

e·go·ís·ta
(francês égoïste)
adjectivo de dois géneros e substantivo de dois géneros
Que ou pessoa que trata dos seus interesses.

Se há ser mais abnegado, mais altruísta, mais dedicado aos outros é uma Mãe*. A maiúscula é propositada. Há Mães e mães, sim. Felizmente já tirei o meu like da página do Facebook do Correio da Manhã e tenho menos contacto com aquelas notícias do incrível de gente louca (e má) capaz das piores atrocidades. Não vejo televisão. (Só séries e documentários na Netflix e Sic Notícias, pontualmente). As Mães a sério, assim que o são, vêem depender um pequeno ser a 100% delas e aquele momento é altamente transformador. Nunca mais serão as mesmas. Até mesmo a gravidez, tendo de ceder a tantas coisas e começando a fazer as melhores escolhas em prol do bebé - e de si - funciona como um prólogo de tudo o que se seguirá. Primeiro não podem comer saladas fora de casa nem beber álcool; depois dificilmente se separam do filho recém-nascido e tentam viver de forma a não pôr em causa o seu bem-estar. A vida social fica adiada. Os duches mega rápidos, comer com eles na mama (quantas vezes?), os colos de horas para que eles durmam qualquer coisa. Cada bebé e cada família terá as suas idiossincrasias e também a sua rede de apoio (ou falta dela). Cada mãe terá os seus timings e as suas necessidades. Da Isabel, já o disse, senti necessidade de ir comprar roupa num pulinho, teria ela duas semanas, ficou em casa com o pai. E achei que precisava de ir ao Justin Timerlake e fui (claro que as minhas mamas também foram e não aguentaram tantas horas), teria ela um mês e meio ou dois. Fomos, em casal, viajar 3 dias tinha ela 9 meses. Com a Luísa não senti falta de forrobodó tão cedo, fui bem mais caseira. Nem me imagino a dormir longe dela para já. Cada uma de nós sentirá, a seu tempo, necessidades diferentes. Mas uma coisa vos digo: temos de ser um bocadinho egoístas de vez em quando. A verdade é que não estamos sequer a ser egoístas porque, por definição, egoísmo seria se desprezássemos, por regra, as necessidades alheias.

Não será o caso. Apesar de o sentirmos quase que inevitavelmente (isso e aquela história da culpa). Raios. 
Hoje não fui egoísta nem me senti egoísta.  E nem estou a dizer isto para me convencer, mas sim para vos mostrar, caso tenham esse receio, que há um espectro muito grande entre altruísmo e egoísmo. 

Queria, estas férias, ter umas horas na praia sozinha ou a dois sem barulho, sem choros, sem necessidades alheias. Miúdas bem entregues (Isabel na creche e Luísa com a minha mãe), e lá fomos nós os dois, de carro, até ao Baleal. O silêncio na viagem. Fomos calados a maior parte do tempo, sem trocar uma palavra, mas cúmplices no bom que tudo aquilo estava a ser. Chegar, caminhar pelo areal, conseguir apreciar a natureza em todo o seu esplendor, o cheiro a mar, o sol na cara, na pele, a água a gelar os ossinhos, os beijos mais demorados e as mãos dadas. Ler metade de um livro. Um ano e meio depois (para umas muito tempo depois, para outras desnecessário), fomos passear os dois, sem filhos. Soube-nos muito, muito, muito bem. Foram horas que valeram por dias. Nunca a Luísa tinha estado tanto tempo separada de mim mas, quando cheguei, ela estava óptima. Não chorou nunca. Esteve sempre bem disposta. Comeu, dormiu, dançou, passeou, andou a distribuir beijinhos por todos. Ficou contente quando me viu mas nem por isso veio a correr fazer queixinhas. A Isabel estava a ver um filme quando a fui buscar à escola. Contente por rever os amigos e as educadoras, 3 semanas depois. Tudo certo. 

Claro que pensei nelas quando estava na praia: até pedrinhas apanhámos para a Isabel pintar e comentei que uma bebé andava como a Luísa. Lembrei-me delas várias vezes. Mas nunca me senti mal por não estar com elas. Senti-me bem, muito bem. Às vezes é preciso. Parar, respirar, ouvir-nos, relaxar. Quero fazer isto mais vezes. (Tenho de). Por mim, por mim e por ele. E por elas.








E na quinta à tarde fomos ao cinema ver o Dunkirk (aconselho!). Quando cheguei a casa estavam de banho tomado e jantadas. TÃO BOM! <3 Obrigada, mãe.


Gostava até de fazer uma espécie de retiro, já alguém fez?



 
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

*e um Pai.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

A Mãe é que sabe VIAJAR - Azeitão e Arrábida

Da Fuzeta subimos até Azeitão e por lá ficámos uma semana. Gostámos muito porque, além de haver muita coisa para ver, muito ar fresco e puro para respirar e praias para conhecer, ficámos com amigos que nos levaram aos sítios mais emblemáticos (e as miúdas adoraram estar com os "primos").


O que fazer em Azeitão?

Num passeio pela vila, podem passar pela Fonte dos Pasmados, ir até às caves José Maria da Fonseca (só passamos, mas fizemos questão de beber um vinho branco de lá ao jantar - Piriquita), ir até aos Lavadouros (onde as lavadeiras lavavam a roupa no passado) - que agora é um cafézinho simpático - comprar fruta no mercado (remodelado) e espreitar roupas giras giras para eles na Marias e Manéis (também vende online e está a 50% desconto). Além disso, aconselho a comer uma torta de Azeitão, claro, numa das muitas pastelarias da zona: fomos ao Negrito (a Isabel experimentou um "esse", biscoito típico, de canela).

A nossa amiga Susana, fotógrafa a quem agradeço esta recordação boa das férias, sugeriu que fossemos até à Quinta de Alcube, onde haveria animais para os miúdos verem e vinhos óptimos para provarmos. Óptima sugestão. Provámos o Alcubíssimo, que é um vinho de colheita tardia (docinho, licoroso, uma delícia) e ficámos a saber que não têm distribuição, só venda ao público por lá. Um amigo da Susana foi lá ter e emprestou-nos o Fiat 500 - os miúdos adoraram dar uma voltinha e eu adorei as fotografias! (Obrigada, Rui!).

Estando em Azeitão, podem ir até Setúbal (fomos e comemos num restaurante muito fixe, Tasca do Largo!) mas é mais do que obrigatória uma volta pela Serra da Arrábida (ou duas, como foi o caso), que tem das vistas mais bonitas do país. Além das praias, é obrigatório ir até lá acima ao miradouro do Convento e desfrutar daquele azul e daquele verde, apreciar aquela calma e esquecer tudo o resto. ADOREI!



A vista daqui é uma coisa...






Olha que fofinhos




Estas duas <3







O mercado da vila

Das melhores fotografias - se não a melhor - da Luísa





Na Marias e Manéis

O tal do "esse"

A bela da torta



Na Quinta Alcube





Adoro esta :)



Tão feliz que ela estava




Macacões:  Marias e Manéis
Sapatos Isabel: Hierbabuena
Colar: Goda


Nos lavadouros







Fotografias lindas: Susana Cabaço Fotografia

Site aqui.



Podem ler também das nossas férias:

As férias na Fuzeta

Férias neste canto do algarve? Sim, sim sim

Quem está a trabalhar não devia abrir este post


 
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.